quarta-feira, 17 de setembro de 2008

Santo Alberto de Jerusalém, o Legislador do Carmelo

J.M. + J.T.

Olá, pessoal!

Hoje comemoramos no Carmelo o dia de Santo Alberto de Jerusalém, considerado o Legislador dos Carmelitas.

Santo Alberto nasceu na Itália, no século XII, e foi Cônego Regular da Santa Cruz de Mortara. Pouco tempo após ingressar na vida religiosa, foi nomeado superior de um convento, e em seguida, nomeado Bispo. Entre 1206 e 1214, foi Patriarca em Jerusalém. Certamente nesse período foi escrita a Regra dos Carmelitas, embora não seja possível determinar o ano exato.

Alberto era um homem de muitos estudos e grande exemplo de vida. Durante sua vida, sempre foi chamado a resolver conflitos entre ordens religiosas, que naquela época eram relativamente comuns. Usando o exemplo do Bom Pastor, Alberto sempre conseguiu resolvê-los pacificamente.

No ano de 1214, Alberto foi chamado a testemunhar em um processo contra um homem rico e poderoso, que poderia inclusive acabar na excomunhão desse homem. Mesmo ameaçado, Alberto nunca desistiu de levar o processo adiante, e acabou sendo apunhalado pelo homem rico durante a celebração da Missa, e morreu ali mesmo, cercado dos fiéis que acompanhavam a liturgia.

Ainda em vida, Alberto carregava uma grande fama de santidade. Apesar de não ser um santo de devoção muito conhecida, Santo Alberto tem um lugar especial no Carmelo, inclusive constando na Liturgia Própria dos Carmelitas.

Que o exemplo de Santo Alberto nos ajude a sermos fiéis aos ensinamentos do Evangelho e da Igreja.


Um grande abraço a todos!

Um comentário:

Rodrigo disse...

No missal próprio da Ordem tem uma bênção que quero partilhar:

V. Inclinai-vos para receber a bênção.
O Deus eterno e misericordioso, doador da graça da redenção, vos conceda fortaleza na fé para que possais extinguir os incendidos golpes do inimigo.
R. Amém
V. Conceda-vos encontrar prazer na lei de Deus e meditá-la dia e noite, para viverdes de modo digno da voação com que fostes chamados.
R. Amém.
V. Faça-vos viver retamente, inspirados por vossa Regra, para que, dando testemunho do amor divino ante os homens, possais, no céu gozar da intimidade divina.
R. Amém
V. A bênção de Deus todo poderoso, Pai e Filho e Espírito Santo, desça sobre vós e permaneça para sempre.
R. Amém